Swami Vivekananda

Swami VivekanandaSwami Vivekananda, cujo nome pré-monástico era Narendra Nath Datta, nasceu numa influente família de Calcutá – Índia, no dia 12 de janeiro de 1863. Seu pai, Vishwanath Datta, foi um advogado bem sucedido, e sua mãe, Bhuvaneshwari Devi, era dotada de profunda devoção e forte personalidade.

Como um garoto precoce, Narendra se destacava na música, na ginástica e nos estudos. Mais tarde graduou-se na Universidade de Calcutá, e adquiriu um vasto conhecimento sobre diferentes assuntos, especialmente filosofia e história ocidentais. Tendo nascido com a natureza de um yogui, ele costumava praticar meditação desde sua infância, e associou-se ao Movimento Brahmo Samaj por algum tempo.

Com Sri Ramakrishna

Swami VivekanandaNo início de sua juventude, Narendra passou por um período de crise espiritual, quando foi assaltado por dúvidas sobre a existência de Deus. Foi nesta época que ouviu, pela primeira vez, seu professor de inglês da faculdade falar sobre Sri Ramakrishna. Em novembro de 1881, Narendra decidiu conhecer Sri Ramakrishna, que vivia no Templo de Kali em Dakshineshwar.

Narendra, no seu primeiro encontro com o Mestre, fez a ele a pergunta que já havia feito antes para vários preceptores espirituais, que não lhe deram uma resposta satisfatória até aquela data: “O Senhor já viu Deus?”. Imediatamente Sri Ramakrishna respondeu: “Sim, eu já O vi. O vejo tão claramente quanto vejo você, só que de uma forma muito mais intensa”.

Além de remover as dúvidas da mente de Narendra, Sri Ramakrishna o conquistou através de sua pureza e amor inegoista e, assim, começou o relacionamento entre guru e discípulo. Narendra tornou-se, então, um frequente visitante de Dakshineshwar e sob a orientação do Mestre, fez rápidos progressos no caminho espiritual. Narendra também conheceu outros jovens que eram devotos de Sri Ramakrishna, com os quais estabeleceu uma grande amizade espiritual.

Momentos de Dificuldade

Após alguns anos, dois eventos causaram grande sofrimento a Narendra. O primeiro foi a morte repentina de seu pai, em 1884, deixando a família empobrecida. Narendra teve, então, que assumir a responsabilidade de sustentar sua mãe, irmãos e irmãs. O segundo evento foi a doença de Sri Ramakrishna, que foi diagnosticada como câncer na garganta. Em setembro de 1885, Sri Ramakrishna mudou-se para uma casa em Shyampukur, e alguns meses depois para outra casa alugada em Cossipore. Nestes dois lugares os jovens discípulos cuidaram do Mestre com muita devoção. Apesar da pobreza em sua casa e da dificuldade em arrumar um emprego, Narendra juntou-se ao grupo como seu líder.

Swami Vivekananda

 

 

 

 

 

 

O Início da Nova Ordem Monástica

Sri Ramakrishna passou para seus jovens discípulos o espírito de renúncia e amor fraternal. Um dia o Mestre distribuiu entre eles as vestes ocres de sanyasins (monges) e os enviou para esmolar por comida. Neste sentido, o próprio Sri Ramakrishna lançou a pedra fundamental da nova Ordem monástica. Ele deu instruções específicas à Narendra sobre a formação desta nova Ordem. Nas primeiras horas do dia 16 de agosto de 1886, Sri Ramakrishna deixou seu corpo. Após o falecimento do Mestre, quinze de seus jovens discípulos (o décimo sexto se juntou mais tarde) começaram a viver juntos numa casa em Baranagore, norte de Calcutá. Sob a liderança de Narendra, eles constituíram a nova Ordem monástica, e em 1887 tomaram os votos formais de sannyasa (renúncia), adotando assim novos nomes monásticos. Narendra tornara-se assim, Swami Vivekananda (embora este nome só tenha sido adotado por ele muito tempo depois).

A Consciência sobre a Missão de Sua Vida

Swami VivekanandaApós estabelecer a nova Ordem monástica, Swami Vivekananda ouviu um chamado interior sobre a grande missão de sua vida. Enquanto a maioria dos seguidores de Sri Ramakrishna mantinha com ele somente uma relação pessoal, Swami Vivekananda pensava na missão do Mestre em relação à Índia e ao resto do mundo. Como o Profeta da presente Era, qual foi a mensagem de Sri Ramakrishna para o mundo moderno e para a Índia em particular? Esta questão e a consciência de sua própria capacidade motivaram Swami Vivekananda a viajar sozinho pela Índia. Finalmente, em meados de 1890, após receber as bênçãos de Sri Sarada Devi, a divina consorte de Sri Ramakrishna, universalmente conhecida como a Santa Mãe (e que nesta época vivia em Calcutá), o Swami deixou o Monastério de Baranagore e iniciou uma longa jornada para conhecer a Índia e as condições de vida dos seus conterrâneos.

A Descoberta da Verdadeira Índia

Templo_Vivekananda em KanyakumariDurante sua viagem por toda a Índia, Swami Vivekananda ficou profundamente tocado ao ver a comovente miséria dos indianos. Foi o primeiro líder religioso da Índia a entender e a declarar abertamente que a real causa da decadência da Índia era a negligência ao apelo dos mais pobres e necessitados. A necessidade imediata naquele momento era de prover alimentos e outras necessidades básicas para milhões de pessoas famintas. Para isto eles deveriam aprender métodos que promovessem o aperfeiçoamento da agricultura, das manufaturas, etc. Foi neste contexto que Swami Vivekananda entendeu a raiz do problema da pobreza na Índia (e que havia escapado da atenção dos outros reformadores sociais daquela época): através de séculos de opressão, os mais pobres e miseráveis haviam perdido a fé em sua capacidade de melhorar as suas condições de vida. Era necessário então, em primeiro lugar, infundir em suas mentes a confiança e a fé em si mesmos.

Para isso, eles precisavam de uma mensagem revitalizante e inspiradora. Swami Vivekananda encontrou esta mensagem nos princípios do Atman, a doutrina da divindade potencial da alma, ensinada pela Vedanta (o antigo sistema filosófico-religioso da Índia). Ele percebeu que, apesar das condições de pobreza em que viviam, os indianos permaneceram firmes em sua fé religiosa, embora eles nunca tenham aprendido os princípios enobrecedores da Vedanta, nem como aplicá-los de forma prática à vida. Assim, os pobres precisavam de dois tipos de conhecimento: o conhecimento secular para melhorar a sua condição de vida, e o conhecimento espiritual para despertar a sua fé interior, e assim fortalecer o seu sentido moral. A próxima pergunta era: como disseminar estes dois tipos de conhecimento entre o povo indiano mais necessitado? A resposta que o Swami encontrou, foi: "Através da Educação".

A Necessidade de uma Organização

Swami VivekanandaUma coisa ficou clara para Swami Vivekananda: para colocar seus planos em ação, era necessário disseminar a educação entre os mais necessitados para que eles pudessem se fortalecer e se tornar mais confiantes, principalmente as mulheres e, para isso se tornar realidade, era necessária uma organização eficiente, com pessoas capacitadas e dedicadas. Como ele mesmo disse mais tarde, era preciso “colocar em ação um programa capaz de levar as mais nobres ideias até as portas dos mais pobres e oprimidos”. Foi com este propósito que Swamiji fundou, anos mais tarde, a Ramakrishna Mission.

Decisão de Participar do Parlamento das Religiões

Quando estas ideias começaram a tomar forma em sua mente, no decurso de sua peregrinação, foi que Swami Vivekananda ouviu comentários sobre a realização do Parlamento Mundial das Religiões, que ocorreria em Chicago no mês de setembro de 1893. Seus amigos e admiradores na Índia queriam que ele participasse. Ele também sentia que o Parlamento poderia ser o lugar ideal para apresentar ao mundo a mensagem de seu Mestre e da Vedanta, e foi assim que ele decidiu ir para a América (EUA).

Outra razão que motivou Swami Vivekananda a ir para a América (EUA) era a de angariar fundos para custear seus projetos de educar e melhorar a situação dos pobres da Índia. O Swami, entretanto, queria ter a certeza e sentir que era da vontade divina o cumprimento desta missão. Ele teve a resposta quando se sentou em profunda meditação no rochedo de Kanyakumari, extremo sul da Índia. Com os fundos necessários para a viagem, coletados por seus discípulos de Chennai somados à contribuição feita pelo Raja de Khetri, Swami Vivekananda partiu rumo a América, saindo de Mumbai no dia 31 de maio de 1893.

O Parlamento das Religiões e os meses seguintes

Parlamento das Religiões

 

 

 

Seus discursos no Parlamento Mundial das Religiões tornaram-no conhecido como um “Orador de direito divino” e como o “Mensageiro da sabedoria indiana para o mundo Ocidental”. Após o Parlamento, Swami Vivekananda permaneceu nos EUA por cerca de três anos e meio divulgando a Vedanta da forma como foi vivenciada e ensinada por Sri Ramakrishna, principalmente na parte leste dos EUA e também em Londres, Inglaterra. Parlamento das Religiões

 

 

 

 

Despertando seus Compatriotas

Ele retornou à Índia em janeiro de 1897. Em resposta à entusiástica recepção que recebeu em vários lugares, ele ministrou uma série de palestras em diferentes partes da Índia, o que criou uma grande agitação em todo o país. Com estas palestras inspiradoras e de profundo significado, Swami Vivekananda realizou seu objetivo de:
- Despertar a consciência religiosa dos indianos e criar um sentimento de orgulho em relação a sua herança cultural;
- Promover a unificação do Hinduísmo através da indicação das bases comuns entre as diferentes religiões;
- Focar a atenção das pessoas educadas no compromisso para com os pobres e miseráveis, e assim desenvolver seu plano para a revalorização do povo através da aplicação dos princípios da Vedanta Prática.

Swami Vivekananda

 

 

 

 

 

 

A Fundação da Ramakrishna Mission

Logo após o seu retorno à Calcutá, Swami Vivekananda completou outra importante tarefa de sua missão na Terra. Ele fundou, em 01 de maio de 1897, uma organização bastante original denominada Ramakrishna Mission, em que monges e devotos (laicos) podiam trabalhar juntos pela propagação da Vedanta Prática e das várias formas de serviço social, como dirigir e prestar serviço voluntário em hospitais, escolas, faculdades, albergues, centros de desenvolvimento rural, etc. Além disso, conduzir um amplo trabalho de assistência e reabilitação para vítimas de terremotos, ciclones e outras calamidades, nas mais diferentes partes da Índia e outros países.

Templo de Belur Math

 

 

 

 

Belur Math

No começo de 1898, Swami Vivekananda adquiriu um grande lote de terra na margem oeste do Rio Ganges, um lugar conhecido por Belur, para construir as instalações definitivas do monastério e da Ordem monástica originalmente iniciada em Baranagore, e a registrou com o nome de Ramakrishna Math após alguns anos. Neste local Swami Vivekananda estabeleceu um novo padrão de vida monástica, que adapta os antigos ideais monásticos às condições da vida moderna, e que confere a mesma importância à iluminação pessoal e ao serviço social, e que é aberto a todos os homens e mulheres sem qualquer distinção de religião, raça ou casta.

Seus Discípulos

Swami VivekanandaPode-se mencionar que no Ocidente muitas pessoas foram influenciadas pela vida e mensagem de Swami Vivekananda. Alguns deles se tornaram seus discípulos ou grandes amigos. Entre eles, os nomes de Margaret Noble (conhecida depois como Sister Nivedita), Capitão e Sra. Sevier, Josephine McLeod e Sara Ole Bull, merecem menção especial. Sister Nivedita dedicou sua vida à educação de meninas em Calcutá. Swami Vivekananda também teve muitos discípulos indianos, alguns dos quais se juntaram ao Ramakrishna Math e se tornaram sanyasins (monges).

Os Últimos Dias do Grande Profeta

Em junho de 1899, Swamiji voltou ao Ocidente para uma segunda visita. Desta vez ele ficou a maior parte do tempo na costa Oeste dos EUA. Após ministrar muitas palestras ali, ele retornou para Belur Math em dezembro de 1900. O restante de sua vida ele passou na Índia, inspirando e guiando as pessoas em sua vida espiritual.

O trabalho incessante, especialmente dando palestras e inspirando pessoas, afetou sua saúde. Swami Vivekananda deixou o seu corpo na noite do dia 04 de julho de 1902. Antes de seu Mahasamadhi, ele havia escrito para um devoto ocidental: “Pode ser que eu acabe até gostando de me livrar do meu corpo, jogando-o fora como uma roupa velha. Mas eu não cessarei de trabalhar. Eu inspirarei homens por todos os lugares, até que todos no mundo venham a conhecer que são unos com Deus”.

Templo de Swami Vivekananda - Belur Math Swami Vivekananda